11/09/2012

Ligado no LinkedIn

Alguns já terão perfil no LinkedIn. Resumidamente, trata-se de uma rede social muito mais virada para a vida profissional das pessoas. Lá não veremos jogos ou memes filosóficos. Lá veremos um autêntico Curriculum Vitae facilmente actualizável e que pode ser bilingue. É aliás o meu perfil do LinkedIn - exportado para PDF - que uso como CV.

Distinga-se da multidão!
Já são razões suficientes para termos um perfil lá. A questão é: por onde começar?
  1. Comece simplesmente pelo CV já existente, porque se já está organizado, não será difícil preencher os campos disponíveis no LinkedIn.
  2. Não esqueça os pormenores todos. Um perfil completo é um perfil com mais hipóteses de ter algo que interesse ao possível empregador ou cliente - caso faça trabalhos freelance.
  3. O LinkedIn permite ainda  colocar projectos onde tenha trabalhado, pelo que se tiver alguns interessantes deverá coloca-los. É muito mais interessante colocar uma breve descrição de um projecto com um objectivo cumprido do que simplesmente ter nas skills que consegue fazer algo.
  4. Coloque uma foto profissional. Esqueça as fotos a olhar no vazio ou as velhinhas fotos "tipo passe". Peça a um colega para lhe tirar uma foto no seu ambiente de trabalho. Assim mostra-se profissional e impressiona com a verdade.
  5. O LinkedIn permite ligações profissionais. Portanto não comece a juntar tudo e todos os que lhe aparecem. Pedidos de coleccionadores de contactos eu simplesmente rejeito. Um perfil com mais do que um número razoável de pessoas torna-se simplesmente ridículo: é impossível conhecer mais de 300 ou 500 pessoas... a não ser em casos muito particulares. E atenção que com cada novo contacto aparece um campo para escolher de onde conhece essa pessoa.
  6. Pode pedir recomendações aos seus colegas ou ex-colegas e aprova-las mais tarde. Pode e deve também recomendar quem acha que o mereça.
  7. Junte-se a grupos relacionados com a sua área. Há sempre muito para aprender de quem sabe mais ou algo para ensinar a quem sabe menos. Participe.

Isto é apenas o que o senso comum permite fazer. Para saber mais - muito mais - sobre as possibilidades do assunto, espreitem o que um profissional do LinkedIn como o Rui Pedro Caramez tem a dizer. Dica: ele fará uma avaliação gratuita do seu perfil, mas por favor não o faça perder tempo mostrando-lhe um perfil quase vazio. Primeiro, faça o máximo que conseguir.

Finalmente, aqui está o meu perfil do LinkedIn. Como com tudo, aceito sugestões.

Links


Dá ao LinkedIn a Importância Que Ele Merece?

As regras para tirar o máximo de proveito do LinkedIn


Sem comentários:

Enviar um comentário